Erro no Revolution Slider: Slider with alias principal not found.
Maybe you mean: 'banner' or 'diretoria' or 'linha' or 'organograma' or 'dirfetoria' or 'carlos'

ICC inaugura seu Centro de Microscopia

Espaço disponibiliza à comunidade científica equipamentos de microscopia ótica e eletrônica

Reforçando o crescimento da unidade, o Instituto Carlos Chagas (ICC/ Fiocruz Paraná) inaugurou seu novo Centro de Microscopia no último dia 13 de agosto. Uma programação intensa marcou a cerimônia, que contou com palestra de um dos maiores nomes da microscopia no país, o pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Wanderley De Souza. O espaço de 70m², resultado da obra de reforma e ampliação do Bloco C, disponibiliza equipamentos de alta performance e oferecerá a toda a comunidade científica, além da microscopia ótica mais básica, os recém-instalados microscópios eletrônicos de varredura e de transmissão, passando pelos microscópios confocal e de deconvolução, todos já inseridos na Rede de Plataformas Tecnológicas do Programa de Desenvolvimento Tecnológico em Insumos para Saúde (PDTIS/Fiocruz).

Em sua fala, na abertura do evento, o diretor do ICC/Fiocruz Paraná, Samuel Goldenberg, ressaltou a importância do momento. “Este centro de microscopia que hoje se consolida reforça nossa missão de interagir com outras instituições de pesquisa e trará, certamente, uma contribuição enorme para os avanços na área das colaborações científicas. Agradecemos o apoio da Fiocruz e de todos os colaboradores, em especial os da nossa gestão, que trabalharam para tornar viável a compra e a instalação dos equipamentos”, comemorou Samuel.

O coordenador do Centro de Microscopia e pesquisador do ICC/Fiocruz Paraná, Maurílio José Soares apresentou um histórico da construção do espaço. “Este trabalho teve início em 2006, quando vim ao Paraná para participar de uma banca de tese. Recebi um convite do Samuel, que me falou da necessidade de implantar uma área de microscopia aqui. Em 2007 já havia me mudado para Curitiba. Começamos em uma sala de 6m², com apenas dois microscópios óticos. Mesmo com toda a limitação, obtivemos bons resultados, registrados, com belas imagens, em artigos publicados em importantes revistas científicas. Nessa época, quando precisávamos utilizar microscópios eletrônicos, contávamos com a colaboração da Universidade Federal do Paraná (UFPR)”, contou Maurílio.

Segundo o pesquisador, entre os anos de 2010 e 2014, avanços significativos aconteceram. “Passamos a ocupar uma sala de 20m² e a contar com a microscopia confocal. Hoje, inauguramos nosso espaço, com equipamentos de alta tecnologia, que irão gerar colaborações cientificas e nos aproximar da meta de nos tornarmos uma referência para área na região Sul do país”, completou o coordenador. Em seguida, a pesquisadora Lia Carolina Medeiros, que integra a equipe falou sobre o futuro da microscopia no ICC. “Considerando as linhas de pesquisa desenvolvidas no Instituto, precisamos investir nos acessórios para aperfeiçoar o trabalho nos equipamentos da microscopia eletrônica e na equipe para que possamos atender a demanda”, concluiu Lia.

Reconhecimento nacional por sua especificidade
A presença do pesquisador da UFRJ, Wanderley De Souza durante a inauguração agregou ainda mais valor à iniciativa. Convidado para palestrar sobre “O estágio atual da microscopia no Brasil”, o professor Wanderley foi responsável pela formação da maior parte da equipe hoje responsável pela área no ICC. Segundo ele, o novo espaço do Instituto pode se tornar uma referência nacional por sua especificidade. “No Brasil e no Paraná já existem outros Centros de Microscopia. Inclusive foi no Paraná que o primeiro Centro de Microscopia organizado foi criado, na década de 70, na UFPR. A particularidade desse espaço aqui no ICC é que ele é voltado para área biológica especificamente, com ênfase na área de biologia molecular. Isso cria uma identidade e, se manter essa vertente, será reconhecido nacionalmente rapidamente”, avalia Wanderley. Para o microscopista, as perspectivas para o futuro são muito boas. “De imediato, é preciso reforçar a equipe, trazer bons profissionais da área, já que a demanda naturalmente irá surgir”, finalizou Wanderley.

Galeria de Imagens

TOP