Utilizadas para o desenvolvimento de pesquisas na área biomédica com diferentes abordagens, as Plataformas Tecnológicas multiusuário do Instituto Carlos Chagas (ICC/Fiocruz) atendem os requisitos de acesso e compartilhamento estabelecidos pela Fiocruz e são disponibilizadas a grupos de pesquisadores de universidades e Institutos de Ciência e Tecnologia que contemplem a viabilidade técnica por elas oferecidas. 

As Plataformas Tecnológicas do ICC estão inseridas na Rede de Plataformas Tecnológicas do Programa de Desenvolvimento Tecnológico em Insumos para Saúde (PDTIS/Fiocruz)

A Rede de Plataformas iniciou-se como uma iniciativa do Programa de Desenvolvimento Tecnológico em Insumos para Saúde – PDTIS em 2004, e recebeu também apoio do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde – CDTS na construção de um sistema informatizado de Gestão. 

 

 

Baseadas nas competências instaladas no Instituto, o ICC possui as seguintes plataformas:

A Plataforma de Microscopia Confocal e Eletrônica do Instituto Carlos Chagas (ICC/ Fiocruz Paraná) (RPT07C) disponibiliza equipamentos de alta performance e oferece a toda a comunidade científica, além da microscopia óptica mais básica, os microscópios eletrônicos de varredura e de transmissão, passando pelos microscópios confocal e widefield associado a um software para deconvolução de imagens.

O espaço exerce um importante papel institucional, que garante um acesso facilitado aos grupos de pesquisas de todo o país e contribui para o surgimento de cooperações científicas nas mais diversas áreas. A plataforma ainda oferece cursos de formação com o objetivo de capacitar pessoal para atuar nos equipamentos de microscopia óptica e eletrônica.

Equipamentos:

Microscópio confocal a laser
Modelo: LEICA SP5 AOBS
Especificações:
-Luz transmitida e contraste interferencial diferencial (DIC)
-Lasers: 405 diodo, de argônio (linhas de excitação: 458 nm, 476 nm, 488 nm, 496 nm e 514 nm), HeNe 543 nm, HeNe 594 nm e HeNe 633 nm

Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV)
Modelo: JEOL JSM 6010PLUS-LA 
Especificações:
-Tensão máxima: 20 kV
-Detector de elétrons secundários
-Detector de elétrons retroespalhados (backscattered)
-Detector de raio X (EDS)
-Condições de operação: alto e baixo vácuo

Microscópio óptico invertido de fluorescência associado a software de deconvolução de imagens
Modelo: LEICA AF6000 Modular System (microscópio DMI6000B)
Especificações:
-Contraste de fase e fluorescência
-Cubos: N2.1 (filtro de excitação:515-560; dicromático: 580; supressão: LP590); L5 (filtro de excitação:460-500; dicromático: 505; supressão: 512-542); A4 (filtro de excitação:340-380; dicromático: 400; supressão: 450-490)

Microscópio Eletrônico de Transmissão (MET)
Modelo: JEOL JEM-1400Plus
-Tensão máxima: 120 kV
-Câmera digital com CCD de 8 megapixels

Responsáveis
Maurílio José Soares
maurilio@fiocruz.br

Bruna Hilzendeger Marcon
bruna.marcon@fiocruz.br

A plataforma de proteômica / espectrometria de massas do ICC oferece análises de espectrometria de massas (MS/MS) acoplada ou não à cromatografia líquida. As análises podem fornecer dados qualitativos e quantitativos de diversas moléculas, sendo a principal área de atuação da plataforma a proteômica baseada em espectrometria de massas.  As análises oferecidas podem auxiliar na compreensão do funcionamento de sistemas biológicos, na identificação de marcadores presentes em patologias e como metodologia analítica para controle de qualidade na produção de proteínas e compostos químicos.

Equipamentos:

1-Cromatógrafo líquido nanoLC Ultra 1D plus Eksigent / amostrador automático nanoLC as-2 Eksigent
2-Cromatógrafo líquido nLC Easy 1000 Thermo Scientific
3-Cromatógrafo líquido nanoAcquity Waters
Os cromatógrafos líquidos da plataforma suportam pressões de 10 a 15 mil psi, permitindo desta forma aplicações de UHPLC (ultra high performance liquid chromatography), na qual se usa colunas analíticas contendo partículas de C18 sub 2-microns. Isto oferece maior resolução na análise, ou seja, maior poder de separação entre as moléculas de uma determinada amostra.
4-Espectrômetro de massas LTQ Orbitrap XL ETD Thermo Scientific
O equipamento LTQ Orbitrap XL ETD é um espectrômetro de massas híbrido, ou seja, possui dois analisadores de massas, um analisador LTQ (linear transfer quadrupole) e um analisador orbitrap. A alta resolução (até 100.000) e acurácia de massa (sub-ppm) do orbitrap  somadas à velocidade do LTQ, acoplada à cromatografia UHPLC (ultra high performance liquid chromatography), permite em poucas horas a determinação da massa de milhares de moléculas e seus fragmentos (MS/MS) presentes em uma amostra. Para a proteômica, isto significa a possibilidade de identificação de milhares de proteínas em amostras complexas.

Documentos:
- Procedimento para utilização da Subunidade de Espectrometria de Massas – RPT02H
- Preparo de extrato proteico para análise proteômica
- SDS PAGE – coloração com prata e azul de Coomassie
- Digestão de proteínas em gel
- Digestão de proteínas em filtro - FASP
- Purificação de peptídeos em C18 StageTip

Responsáveis

Dr. Fabricio Klerynton Marchini
fabricio.marchini@fiocruz.br

Dra. Kelly Cavalcanti Machado
kelly.machado@fiocruz.br

Dr. Michel Batista –
michel.batista@fiocruz.br

Plataforma de desenvolvimento de processos de produção de proteínas, foi implementada gradualmente desde de 2012. Seu primeiro equipamento foi um cromatógrafo ÄKTA UPC e, com o tempo, foram adquiridos novos equipamentos com financiamentos principalmente de agências de fomento em projetos em colaboração com o IBMP e do programa pró-equipamentos da CAPES. No final de 2014, a plataforma foi instalada numa nova área e já contava com equipamentos para toda a cadeia de produção de proteínas recombinantes em bactérias. No início de 2015, foram adquiridos também um sistema semi-automatizado de cristalização de proteínas e um microscópio estereoscópico para análise de cristais. 

Atende a projetos de várias amplitudes, incluindo a purificação de proteínas para produzir um anticorpo ou para fazer um teste enzimático, o fracionamento de extratos celulares ou o estabelecimento de todo o processo de produção de uma proteína recombinante para uma aplicação biotecnológica. Possui potencial para realizar projetos de desenvolvimento tecnológico em produção de proteínas com aplicações em biotecnologia, incluindo antígenos e anticorpos para uso em sistemas de diagnóstico. 

Equipamentos:

- Sistema de lise por pressão
- Sistema de análise de dispersão de luz (DLS)
- 03 cromatógrafos ÄKTA UPC100
- ÄKTA Pure M25
- Espectrômetro de dicroísmo circular 
- Espectrômetro de luminescência
- Pipetador automático (Robô MosquitoTTPLabtech)
- Microscópio estereoscópico com fluorescência 

 

Responsável

Nilson Zanchin
nizanchin@fiocruz.br

A citometria de fluxo é uma técnica de análise e separação de células e partículas, baseada em características físicas, como tamanho e granulosidade, e propriedades funcionais, que podem ser analisadas simultaneamente. As propriedades funcionais correspondem a diversas moléculas e processos celulares, como marcadores intracelulares e extracelulares, proteínas, açúcares, DNA, potencial de membrana mitocondrial entre outros. A citometria de fluxo é uma técnica extremamente versátil, compatível com diversas amostras biológicas para analisar diversos processos biológicos.

A Subunidade de Citometria de Fluxo da Rede de Plataforma Tecnológicas da Fiocruz (RPT08L) (RPT08L) presta serviços para a comunidade científica, operando os citômetros, adquirindo os dados. Também oferece consultoria técnico-científica, auxiliando no desenvolvimento de projetos com citometria de fluxo.  Além disso, a subunidade capacita colaboradores internos do ICC, que utilizarão a tecnologia de forma intensa para desenvolver o projeto de pesquisa, assim, estes colaboradores podem operar os equipamentos e realizarem os ensaios de forma autônoma.

A disciplina de Citometria de Fluxo no Programa de Pós-graduação em Biociências e Biotecnologia do Instituto Carlos Chagas é oferecida pela subunidade. Alunos de outros programas de pós-graduação podem cursar a disciplina, de acordo com as normas da Pós-graduação em Biociências e Biotecnologia.

Citômetros:

FACS Aria II:

  • 2 lasers (488 nm e 633 nm)
  • 9 parâmetros (tamanho, granulosidade e 7 fluorescências - Tabela 1)
  • 4 opções de nozzle e pressão
  • Cell sorting asséptico
  • Separação celular em até 4 populações. Sorting em tubos, placas e lâminas
  • Sistema de contenção de aerossóis (Aerosol Management Option)
  • Sistema de coleta de amostras em câmera refrigerada (Lauda)

            FACS Canto II

  • 3 lasers (488nm, 633nm e 405nm)
  • 10 parâmetros (tamanho, granulosidade e 8 fluorescências - Tabela 2)
  • Sistema para leitura de amostras em placas de 96 poços (HTS)

            Outros equipamentos:

  1. Cabine de segurança biológica classe II tipo A1
  2. Centrífuga para tubos de 1,5 mL
  3. Geladeira
  4. Vortex

 

Responsáveis

Priscila Mazzocchi Hiraiwa
priscila.hiraiwa@fiocruz.br

Rodrigo Netto Costa
rodrigo.netto@fiocruz.br 

Estrutura

O ICC dispõe de uma série de equipamentos de grande porte estabelecidos como plataformas multiusuários, incluindo um sequenciador de DNA de última geração SOLiD 4 System (Applied Biosystems), um microscópio confocal (Leica), dois citômetros de fluxo (Becton&Dickinson) e um espectrômetro de massas LTQ Orbitrap XL-ETD (Thermo Scientific).

TOP