Erro no Revolution Slider: Slider with alias principal not found.
Maybe you mean: 'banner' or 'diretoria' or 'linha' or 'organograma' or 'dirfetoria' or 'carlos'
Inovações no campo da Proteômica

Promovido pelo IOC, entre os dias 08 e 12 de junho, II Workshop Tópicos avançados em Proteômica contou com a participação do pesquisador do ICC Fabrício Marchini
03/07/2015


Capaz de identificar e analisar de forma integrada o conjunto de proteínas expressas por células e tecidos, a análise proteômica pode contribuir para o desenvolvimento de diversas pesquisas, como a identificação de novos marcadores biológicos e alvos farmacológicos. Como cada especialista pode definir sua maneira de trabalho, existem inúmeros métodos que podem ser adotados para a análise. Com o intuito de apresentar uma técnica universal que pode ser utilizada em diferentes materiais biológicos e em diversas pesquisas, o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) realizou de 08 a 12 de junho, o ‘II Workshop Tópicos Avançados em Proteômica: Hands‐on sample preparation and phosphopeptide enrichment course’. O encontro, promovido pelo Programa de Pós-graduação Stricto sensu em Biologia Celular e Molecular do IOC, contou com a participação do pesquisador Jacek Wisniewski, membro do grupo de proteômica do Instituto Max Planck de Bioquímica, de Munique, na Alemanha.

Cerca de 25 estudantes de pós-graduação de diversas unidades da Fiocruz e de outras instituições participaram da capacitação teórico-prática, que apresentou o procedimento para preparação de amostras denominado FASP – filter-aided sample preparation. “Em uma oportunidade única, os alunos esclareceram dúvidas sobre a metodologia, que permite a extração de proteínas com mais rapidez e eficiência do que as técnicas convencionais, com o próprio desenvolvedor da técnica. No laboratório, colocaram a mão na massa e reproduziram a experiência, tornando a parte prática ainda mais enriquecedora”, destacou Patricia Cuervo, pesquisadora do Laboratório de Pesquisa em Leishmaniose do IOC e uma das organizadoras do evento. “A participação de pesquisadores de grupos que estão na fronteira do conhecimento na área de proteômica fortalecem os nossos cursos de pós-graduação”, complementou Leonardo Saboia Vahia, pós-doutorando do mesmo Laboratório, e também organizador do encontro.

Complementando a programação, o especialista em Proteômica do Instituto Carlos Chagas (Fiocruz-Paraná), Fabricio Marchini, demonstrou a experiência de enriquecimento de fosfopeptídeos, método crucial para as análises proteômicas feitas atualmente. Organização

O ‘II Workshop Tópicos Avançados em Proteômica’ teve financiamento da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ); da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); do Programa Integrado das Redes Ômicas e Computação Científica na Saúde e Ambiente (ROCC/Fiocruz); dos Programas de Pós-graduação em Biologia Celular e Molecular e de Biologia Parasitaria do IOC, e apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O encontro foi organizado por Patricia Cuervo, do Laboratório de Pesquisa em Leishmaniose do IOC; Ana Gisele da Costa Neves Ferreira, do Laboratório de Toxinologia do IOC; Gabriel Padrón, Pesquisador Visitante IOC; Leonardo Saboia-Vahia, do Laboratório de Pesquisa em Leishmaniose do IOC; Marcos Catanho, do Laboratório de Genômica Funcional e Bioinformática do IOC, e Jonas Perales, do Laboratório de Toxinologia do IOC.

“Esta edição mostrou que estamos no caminho certo, promovendo a integração entre pesquisadores e estudantes de diversas áreas, tanto de dentro da própria Fiocruz, quanto de outras instituições”, concluiu Patricia.

Fonte: Comunicação / Instituto Oswaldo Cruz




Alunos reproduziram método que permite extração de proteínas com mais rapidez e eficiência do que as técnicas convencionais
Fotos: Gutemberg Brito/ IOC Fiocruz
TOP