Doutoranda do ICC é selecionada para estágio no Instituto Pasteur

por / quarta-feira, 02 outubro 2019 / Categoria Sem categoria

A aluna do Programa de Pós-graduação em Biocências e Biotecnologia  do Instituto Carlos Chagas (ICC/Fiocruz Paraná), Helisa Wippel, foi uma das selecionadas da chamada Grant Calmette & Yersin do Instituto Pasteur, em Paris. A iniciativa reúne estudantes do mundo todo para desenvolverem parte de seu projeto no Instituto Pasteur ou em outras unidades da rede, com o objetivo de reforçar as habilidades do aluno em seu campo de pesquisa e reforçar as capacidades do instituto de origem.

“Um dos meus orientadores de doutorado no ICC, Paulo Carvalho, vem colaborando há algum tempo com a pesquisadora Julia Chamot-Rooke, chefe da Unidade de Espectrometria de Massas para Biologia do Instituto Pasteur. Lá, eles contam com espectrômetros de massa de última geração, como o Orbitrap Lumos, e são um dos laboratórios participantes do Consórcio para Proteômica Top-Down, uma tecnologia de ponta capaz de analisar proteínas intactas por espectrometria de massas” conta Helisa.

A doutoranda, que está no ICC desde sua iniciação científica, participou da seleção com um projeto desenvolvido no Laboratório de Proteômica Computacional e Estrutural. “Durante meu doutorado, eu continuei na área de proteômica com um diferente modelo de estudo, 

o câncer de estômago. O trabalho já gerou um artigo publicado como primeira autora.Unindo a rede de colaboração que Paulo Carvalho gerou com laboratórios no exterior, sempre com projetos que estudam tecnologias de ponta desenvolvidas, como proteômica top-down e cross-linking, e a minha experiência como aluna de pós-graduação do ICC, onde pude contar com profissionais de diferentes plataformas para desenvolver meu trabalho e orientadores excepcionais que  sempre me apoiaram e incentivaram meu crescimento científico, foi possível no alcançar a almejada experiência científica no exterior”, comemora Helisa.

Durante o estágio no Instituto Pasteur, a estudante teve a oportunidade operar o espectrômetro de massas Orbitrap Lumos lado a lado com profissionais referências na área de top-down. “Convivi com profissionais experts na área de cross-linking de proteínas e espectrometria de massas, o que possibilitou um imenso enriquecimento do meu conhecimento na área. Foi uma experiência transformadora, tanto profissionalmente, por todo o conhecimento adquirido e que poderá ser definitivo para minha carreira de cientista, quanto pela experiência de morar em Paris”, finalizou Helisa.


TOP